Vereador Fernando Krelling propõe o Toque do Acolher

A lei se aprovada fica vedado o trânsito e permanência de menores de 14 anos desacompanhados dos pais ou responsáveis em ruas ou bares, lanchonetes, danceterias, boates e afins ou em outros locais com frequência coletiva, das 23h às 5h.

Por Jacson Carvalho 02/02/2018 - 13:52 hs
Foto: Foto: Sabrina Seibel / CVJ
O Vereador Fernando Krelling irá protocolar um Projeto de Lei Ordinária - PLO voltado exclusivamente à prevenção de adolescentes e jovens de Joinville para que não entrem para o tráfico ou se aproximem das drogas. O Projeto tem o "apelido" Toque de Acolher, ou seja, fica vedado o trânsito e permanência de menores de 14 anos desacompanhados dos pais ou responsáveis em ruas ou bares, lanchonetes, danceterias, boates e afins ou em outros locais com frequência coletiva, das 23h às 5h. 
"Tivemos uma preocupação com o avanço da insegurança pública. Durante os quatro anos à frente da extinta Felej, atualmente Sesporte, observamos com os trabalhos realizados com crianças em vulnerabilidade social, que uma pessoa não entra para o crime com 25, 30 anos, elas entram adolescentes, jovens, com 11, 12 anos no contato com drogas e o tráfico. A intenção é diminuir a quantidade de crianças que possam se aproximar ao crime muito cedo. É um projeto de prevenção aos jovens", destacou Krelling

A intenção é criar uma comissão composta por pelo menos um membro de instituições, tais como: Conselho Tutelar, Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal para que façam rondas diárias durante o horário e se caso encontrar algum jovem no horário mencionado, eles possam ser transportados por uma equipe de proteção à criança e ao adolescente e conduzidos a uma sede do Conselho Tutelar. Em caso de reincidência, os pais ou responsáveis serão intimados a prestar esclarecimentos à autoridades judiciárias.
Cidades de 15 Estados brasileiros adotaram o toque de recolher para menores de 18 anos. Nestes municípios, menores de idade não podem ficar nas ruas após às 23 horas. Uma pesquisa mostrou que nestas regiões a criminalidade juvenil foi reduzida.

"Infelizmente a insegurança é um problema enorme em todo o Brasil. Temos que ter atitudes de prevenção, evitar que as crianças entrem no mundo do crime. A ideia do projeto é fazer com que as famílias estejam mais próximas e atentas com o dia a dia do seu filho. Toque do Acolher! Se a família não acolhe, infelizmente a Polícia recolhe", concluiu.