Hospital Municipal São José de Joinville oferece Serviço de Atenção Domiciliar

O SAD pode atender o mesmo paciente durante 30 dias, após alta o caso é transferido aos cuidados da UBS

Por Redação Agora Joinville 09/04/2018 - 15:38 hs
Foto: Arquivo

Toda semana uma equipe multiprofissional – com pelo menos um médico e um técnico de enfermagem - vai até a casa do paciente para prestar os cuidados necessários e atualizar as orientações. O ambiente hospitalar é substituído pela comodidade do lar e o apoio dos familiares.

Essa atenção é oferecida por meio do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), vinculado ao Hospital Municipal São José e desenvolvido com recursos do Ministério da Saúde. Atualmente, o SAD tem em média 60 pacientes internados diariamente e há uma lista de espera por novas internações.

Durante o atendimento nos domicílios, a EMAD (Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar) realiza procedimentos como a medicação endovenosa de antibióticos, analgésicos, soluções de hidratação, realiza o controle de anticoagulação, cuidado com pacientes terminais. Pode fazer também curativos diários, apoio psicológico, suporte nutricional, coleta de exames laboratoriais, entre outros.

Uma das pacientes atendidas pela EMAD é dona Anair Pinheiro Ramos, de 76 anos, moradora do bairro Itinga, na Zona Sul da cidade. Depois de passar três meses internada, ela agora recebe os cuidados em casa, cercada de apoio dos familiares. Apesar da gravidade do quadro (câncer de peritônio), a família agradece a atenção do médico Ricardo Araújo Alves e dos demais integrantes da equipe.

“É melhor termos nossa mãe aqui em casa. Ela tem o apoio da família e conta com atenção especial do doutor Ricardo”, elogia Cristine Leite Ramos de Souza, responsável pelos cuidados diários da mãe.

O médico comenta que este modelo aumenta a comodidade do paciente, que é atendido em seu ambiente, ajuda a humanizar o atendimento, reduz o risco de infeção hospitalar  e deixa de ocupar um leito hospitalar. “É vantajoso para o paciente, para o hospital e para o serviço público”, acrescenta.

Segundo a enfermeira Liliani Azevedo, o prazo de permanência no Serviço de Atenção Domiciliar é de 30 dias. Somete casos específicos e em comum acordo com a equipe transdisciplinar podem ultrapassar o tempo médio de permanência. Após a alta, o paciente é transferido aos cuidados da Unidade Básica de Saúde (UBS).

O Serviço de Atendimento Domiciliar atualmente é composto pela equipe com: 1 enfermeira, 2 médicos, 5 técnicos de enfermagem, 1 agente administrativo, 2 fisioterapeutas e demais profissionais também vinculados ao HMSJ: psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas.