Rede municipal de Joinville é capacitada para ampliação do manejo e controle da sífilis

Em 2017 haviam 1638 pessoas com sífilis em Joinville, além de 150 gestante e 59 congênitos

Por Redação Agora Joinville 14/04/2018 - 16:41 hs
Foto: Banco de Imagem

A Secretaria da Saúde de Joinville está ampliando o manejo e o controle da sífilis para toda a rede municipal, a partir de um treinamento realizada com os enfermeiros e também com os médicos que atuam nas unidades de saúde.

“Eles terão mais segurança para fazer o diagnóstico, tratamento, manejo e o controle da doença, que são os testes para checagem da negatividade da doença após tratada”, explica a coordenadora do Centro de Vigilância em Saúde, Mayra Daniela Miers Witt.

Embora grávidas diagnosticadas com sífilis e seus parceiros já sejam atendidos nos postos de saúde, a maioria dos demais casos acaba sendo encaminhada para o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), da Vigilância em Saúde. Com a capacitação, os participantes serão multiplicadores para os demais da equipe e ajudarão a estruturar o atendimento no local.

A capacitação dos enfermeiros foi realizada de 11 a 13 de abril, pela enfermeira do Centro de Vigilância em Saúde, Ana Carolina Klein. Para os médicos, o treinamento ocorreu nesta sexta-feira, 13 de abril, no auditório da Faculdade Anhanguera, com o médico responsável pelo atendimento dos casos de sífilis no CTA, Francis Gomes, e a médica pediatra Valéria Slowik da Silveira, responsável pelo atendimento das crianças com sífilis congênita.

A sífilis é uma doença infecciosa bacteriana, sexualmente transmissível. Seu primeiro estágio se caracteriza por uma feria indolor nos órgãos genitais, reto ou na boca. A segunda fase, semanas depois, se caracteriza por irritação na pele. Depois, não ocorrem sintomas até o estágio final, que pode ocorrer anos mais tarde, e resultar em danos para o cérebro, nervos, olhos ou coração.

Mayra orienta que a pessoa pode procurar a unidade de saúde mais próxima para realizar um teste rápido. A partir do diagnóstico será iniciado o tratamento, da pessoa infectada e também do parceiro sexual. Os testes também podem ser feitos no CTA, de segunda a sexta, das 7 às 13 horas.

Os dados de 2017 indicam 1638 adultos diagnosticados com sífilis em Joinville, 150 gestantes e 59 congênitos, os bebês que nascem com a doença.