Museu em Balneário Piçarras exibe maior painel de fauna marinha do mundo

Em escala real, museu apresenta os maiores animais de cada grupo já vistos nos oceanos do planeta

Por Jornal do Comércio/Adjori 17/07/2017 - 14:22 hs
Foto: Felipe Bieging/JC
Museu em Balneário Piçarras exibe maior painel de fauna marinha do mundo
A impressão contém o maior de todos os animais que já existiu, uma baleia azul de 33,6 metros.

O Museu Oceanográfico Univali, em Balneário Piçarras, instalou no último dia 8, o maior painel de fauna marinha do mundo, o "Gigante dos Oceanos". 

Com 50 metros de comprimento e 7 metros de altura, ele foi criado com os maiores animais de cada grupo já registrados nos oceanos, todos em escala real.

"O painel Gigantes dos Oceanos é um projeto antigo, pois são enormes as limitações em reproduzir os maiores animais dos oceanos em um museu", explica o curador do Museu e autor do projeto, professor Jules Soto.

A impressão, fixada em um gradeado soldado em seis containers com diversos reforços estruturais, contém o maior de todos os animais que já existiu na Terra, uma baleia azul capturada na Antártica na década de 1930 e que mediu 33,6 metros e mais de 170 toneladas.

Um tubarão-baleia (com 12,65 metros e 21,5 toneladas), o mais longo peixe ósseo conhecido por Regaleco (medindo 8 metros), o mais pesado peixe ósseo, o peixe lua (que atinge 2300 kg e que também é o ser vivo com a maior taxa de crescimento dentre todos, atingindo 60 milhões de vezes o tamanho ao nascer) e o maior de todos os invertebrados, a lula colossal, (que chega a 12-14 metros e 750kg) também ilustram o painel.

Jules Soto acrescenta que o objetivo do trabalho vai além de simplesmente impressionar pelo tamanho.

"Trata-se da primeira das grandes atrações do que estamos chamando de Parque Oceanográfico e que contemplará diversos equipamentos de grande poder educativo, cultural e turístico", revelou.

O painel busca ainda proporcionar senso de profundidade às pessoas. "Um dos principais objetivos do painel é fazer com que as pessoas sigam visualizando a imagem em direção ao céu e então imaginem o que representa os cerca de 4 mil metros de profundidade média dos oceanos, o que transforma proporcionalmente estes gigantes em formigas", detalha o curador.

O projeto é da Universidade do Vale do Itajaí e contou com a parceria da Secretaria Estadual de Desenvolvimento, do município de Balneário Piçarras e do Instituto Cultural Soto.

Museu da Univali

O Museu Oceanográfico da Univali abre as portas para o fundo do mar das 14h às 18h, entre terças e sextas, e das 10h às 18h, nos sábados e domingos. 

O ingresso custa R$ 20. Crianças até 3 anos não pagam, de 3 a 14 anos pagam meia entrada. A partir de 60 anos completos, estudantes com identificação, professores com identificação, portadores de necessidades especiais, colaboradores da Univali e membros do ICOM também pagam meia.

A temática do Museu abrange a formação dos oceanos, a evolução dos seres vivos, a história da oceanografia, os recursos vivos e minerais dos oceanos e a preservação do meio-ambiente marinho. 

"O acervo do Museu Oceanográfico possui itens da história do mergulho, datadas da década de 40 e utilizados pelos primeiros mergulhadores autônomos da história", frisou Jules Soto, curador.

A exposição oceanográfica tem mil metros quadrados, uma das maiores do Brasil, o que somado a todas as demais áreas do museu atinge aproximadamente quatro mil metros quadrados de área construída, classificando-o como um dos maiores museus de história natural da América Latina e o segundo maior museu oceanográfico do mundo.