Contraponto pré-eleitoral do PDT

Segundo Ana Paula da Silva, prefeita de Bombinhas, PDT ainda não fechou questão de candidatura estadual

Por Prisco Paraiso 01/02/2018 - 17:42 hs

A prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT), entrou em contato e repassou uma nova versão sobre a reunião extraordinária da cúpula estadual do partido, na segunda-feira. As informações são bem diferentes daqueles divulgadas pelo gabinete do deputado Rodrigo Minotto. O assunto teve grande repercussão. De acordo com a prefeita, os pedetistas não fecharam questão com qualquer candidatura estadual durante o encontro partidário, que foi convocado às pressas. Segundo informação do gabinete de Minotto, o partido já teria fechado com o projeto de Gelson Merisio, o que não está confirmado!

Paulinha informou que não é bem assim. O que ocorreu foi o seguinte: a cúpula do partido se reuniu e estabeleceu uma comissão eleitoral independente para discutir o encaminhamento futuro do PDT Barriga-Verde com vistas ao pleito de outubro. Tanto na disputa majoritária quanto na proporcional.

Na proporcional, a legenda avaliará se vai de chapa pura para deputado estadual – se for, terá que ter mais candidatos – ou se vai coligar. Por ora, os pedetistas teriam entre 12 e 14 nomes.

Para federal, o vice-prefeito de Itajaí, Marcelo Sodré, que é articulado e ajudou a eleger vereadores na cidade, colocando o PDT em situação de destaque, seria um dos nomes. Ele aceitou abrir mão para Manoel Maneca Dias, eterno comandante do partido no Estado.

Presidente

Sodré, contudo, será o presidente da comissão especial para encaminhar o futuro da sigla. E que foi criada na segunda-feira.  Ele é considerado um quadro de grande habilidade. Neste contexto, Maneca será candidato único do partido a deputado federal. A futura coligação, visando eleger o ex-ministro do Trabalho de Dilma Rousseff à Câmara dos Deputados, também será avaliada pelo colegiado presidido por Sodré.

Alternativa

Com relação à composição majoritária, o PDT tem proposta do MDB. Esperidião Amin (Progressistas) também andou conversando com os trabalhistas, além do convite de Gelson Merisio, presidente estadual do PSD. Mas, ainda segundo Paulinha, não houve fechamento de questão na segunda-feira em função do quadro nacional e da pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência.

Palanque estadual

O detalhe é que, se eventualmente Merisio, na última hora, lá em agosto, abrir mão da cabeça de chapa para compor Paulo Bauer, o PDT ficaria imobilizado. Isso porque o PSDB terá candidato a presidente. Daí como ficaria o palanque de Ciro no Estado, já que o PSD estaria com os tucanos?

O fator PSDB

O PDT, lá adiante, poderá até fechar com Merisio e seu projeto majoritário. É uma alternativa, mas há outras possibilidades, citadas acima. A legenda pedetista prioriza, faz questão de enfatizar a prefeita, a candidatura nacional de Ciro Gomes. Por isso, o partido não quer ser surpreendido por uma situação que, daqui a pouco, leve o PSD apoiar Bauer, estabelecendo musculoso  palanque em SC para Geraldo Alckmin, enquanto o postulante pedetista ficaria a ver navios no Estado.

Em Jaraguá

O ex-prefeito de Jaraguá do Sul e pré-candidato a deputado estadual, Dieter Janssen, está articulando a vinda dasenadora Ana Amélia Lemus (PP) para falar das ações de seu mandato, traçar o cenário político brasileiro e os rumos do país. A parlamentar foi a mais bem avaliada pelo site www.politicos.org.br, ficando com a primeira colação entre os senadores da República.

Ranking

Na avaliação geral está na oitava colocação entre todos os parlamentares brasileiros. Em conversa nessa semana com Dieter Janssen, Ana Amélia garantiu que estará em Jaraguá do Sul na segunda quinzena de março, para participar da planária da Associação Comercial e Industrial de Jaraguá do Sul (Acijs).