Colombo otimista

Raimundo Colombo garantiu que vai provar que não praticou Caixa 2 na campanha de 2014

Por Prisco Paraiso 06/03/2018 - 17:35 hs

O governador licenciado Raimundo Colombo, em contato com o colunista, se mostrou muito tranquilo em relação ao seu futuro político. Garantiu que renuncia ao cargo em abril para disputar o Senado. E que vai provar que não praticou Caixa 2 na campanha de 2014, denúncia que embasa peça da Procuradoria Geral da República encaminhada ao STJ.

O tesoureiro da campanha daquele ano, José Carlos Oneda, ficou de fora da peça, aumentando o otimismo do líder lageano.

Colombo comemora muito o fato de não ter sido denunciado por corrupção e garante que não autorizou quem quer que seja usar dinheiro não contabilizado no pleito eleitoral de quatro anos atrás.

O governador realmente transpareceu tranquilidade e otimismo. Além da tibieza, segundo sua visão, da denúncia, ele teria recebido inclusive pesquisas para a disputa ao Senado onde aparece cinco pontos na frente do segundo colocado.

Desempenho que, obviamente, não o leva sequer a cogitar uma candidatura a deputado federal ou qualquer outro encaminhamento.

Nos bastidores, Colombo segue com o projeto de reeditar a aliança com o MDB.

Ficam no PSB

Os dirigentes e lideranças do PSB de Santa Catarina marcaram posição durante a convenção nacional do partido, sábado, quando Carlos Siqueira foi reconduzido à presidência nacional.

Os socialistas não vão fechar questão para a disputa nacional, tirando, de vez, o partido da órbita do PT, o que era uma preocupação de bastidores para o grupo catarinense.

Cada Estado está liberado para definir seus rumos e composições no pleito deste ano.

Equilíbrio

Conforme a definição abalizada do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, o PSB é hoje um partido de centro-esquerda. O Sul e o Sudeste formam o eixo central da sigla enquanto no Nordeste há uma tendência mais à esquerda.

Conforme avaliação do próprio presidente nacional do PSB, o Sul dá o equilíbrio necessário à legenda neste momento da política brasileira.

Forte em SP

Buligon lembra que, a partir de abril, o partido terá o governador de São Paulo, que vai articular na direção que for necessária para conquistar a reeleição. O fato teve um peso grande na decisão de liberar nacionalmente a legenda. “O Sul está forte e com esse discurso eclético queremos nos apresentar como opção”, destaca o prefeito de Chapecó.

Agronegócio

Preocupação nos meios empresariais e políticos em relação à nova fase da Operação Carne Franca, com mandados de busca apreensão, condução coercitiva e prisão em Chapecó e Treze Tílias ontem.

Não pela qualidade da carne catarinense, cuja cadeia é de excelência. Mas sim pelo envolvimento de laboratórios credenciados pelo Ministério da Saúde e que estariam burlando resultados de testes sanitários.

Credibilidade

A partir do momento em que se coloca o Ministério no circuito, com sua credibilidade questionada, os desdobramentos podem ser imprevisíveis. Importante, ressaltar, contudo, que toda uma cadeia produtiva de extrema qualidade e competência não pode ser prejudicada por meia dúzia de supostos bandidos.

Mariani tecnológico

Maior evento de cidades inteligentes do mundo, a Smart City Expo, em Curitiba, atraiu agentes públicos em busca de soluções para os municípios como o deputado federal Mauro Mariani, pré-candidato ao governo do Estado. O evento apresentou tecnologias que estão revolucionando a gestão pública e irão movimentar, só no mercado brasileiro, R$ 100 bilhões.