Transição técnica

Onze pessoas foram nomeados pelo novo governador, entre eles há militares e civis

Por Prisco Paraiso 08/11/2018 - 16:35 hs

Como já era esperado, o governador eleito, Carlos Moisés, oficializou, ontem à tarde, a equipe para o governo de transição.

Formado por 11 pessoas, o grupo tem caráter eminentemente técnico. Moisés tomou o cuidado de não compor o time apenas com militares. Fez uma mescla com civis e também abriu espaço para auxiliares de fora do governo.

Mas também priorizou servidores públicos, especialmente nas áreas mais técnicas, como as de auditorias e de contas públicas.

O coordenador da transição é o professor Luiz Felipe Ferreira, do departamento de Ciências Contábeis da UFSC. Segundo ele, o objetivo é ter em mãos o diagnóstico completo da situação financeira do Estado até o fim da semana que vem. O foco total neste momento é na questão financeira.

A equipe de transição corre contra o tempo para conseguir enviar, ainda este ano, a proposta de reforma administrativa, que será elaborado com base nos números que estão em levantamento, ainda este ano.


Participação


O governador eleito acentuou que a escolha dos nomes (os outros 10 da equipe de transição estão disponíveis no www.blogdoprisco.com.br) teve a participação da vice-governadora eleita, Daniela Reinehr.  Seu círculo de interlocutores está bem restrito.

 

FRASE


“Também há pessoas com experiência em auditorias. Essas ações também visam a transparência, é um compromisso que nós temos com o eleitor, de mostrar o que é feito dentro do Estado da forma mais transparente possível, incluindo os desafios que nós temos pela frente.” Carlos Moisés, governador eleito, sobre a importância da tecnologia, que deve ser uma das marcas de sua gestão. 

 

Apoio a Bolsonaro


Durante a Sessão Solene do Congresso Nacional em comemoração aos 30 anos da Constituição Cidadã, a deputada federal Geovania de Sá (PSDB) declarou ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que o apoiará em todas as questões que contribuirem para o desenvolvimento do país. 

 

Com Dodge


A parlamentar também foi parabenizada pela procuradora-geral da República Raquel Dodge, por sua reeleição. Geovania somou praticamente o dobro de votos da eleição de 2014. Foram 101.937.


Gesto


Foi inteligente, politicamente falando, a decisão da bancada estadual do PSL de não entrar diretamente na disputa pela presidência da Assembleia. O partido já tem o governador e assim sinaliza aberturas para compor a base aliada de que Carlos Moisés vai precisar em seu governo