Hobus mira presidência estadual do PSD

Deputado estadual Milton Hobus tenta conquistar presidência do PSD-SC

Por Prisco Paraiso 30/05/2019 - 11:14 hs

O deputado estadual Milton Hobus entrou com tudo no circuito e articula para conquistar a presidência do PSD-SC.


Tem apoio implícito do presidente da Assembleia, Júlio Garcia. A bancada toda do partido, da qual Garcia faz parte, está fechada com Hobus. Assim como os dois federais.


Também porque Hobus abriu mão em favor do atual comandante da Alesc. Ele estava mapeado para presidir a Casa.


Neste cenário, o ex-governador Raimundo Colombo tirou o time de campo. Percebeu que não teria condições de chegar lá. O ex-governador colocou o pé na estrada, buscando  respaldo dos prefeitos pessedistas para fazer o contraponto à articulação parlamentar de Hobus. Encontrou, contudo, muitas dificuldades. Sobretudo por ter prometido o Fundam 2, que nunca saiu da casca.


Como ex-governador, ficaria muito ruim para ele disputar contra Hobus. Primeiro porque correria seríssimo risco de perder. Segundo, porque o deputado estadual sempre foi muito ligado ao ex-governador.


Na verdade, Colombo deveria estar apoiando Milton Hobus. Ele se reelegeu estadual, mas esteve no circuito de uma composição majoritária em 2018. Também abriu mão.  A conferir daqui pra frente como ficará o quadro interno.


Repercussão

Raimundo Colombo escalou a tribuna do Twitter para anunciar que desistiu de buscar a presidência do PSD-SC. O blog do Prisco já havia feito a leitura de que o ex-governador não chegaria lá, por falta de respaldo. Aliás, Colombo twittou uma hora depois do post no blog, onde ficou muito claro que ele não teria condições de chegar ao comando do partido.


Embretado

O lageano afirmou que não pensa em presidir o PSD e que, ao seu estilo, procurará agregar neste momento, ressaltando, ainda, que o projeto pessoal é maior! “Não, não foco presidir o partido. Tenho outro trabalho, mais amplo, mas quero estar junto nesse processo de fortalecer o PSD,” afirmou Colombo. Com isso, o caminho fica livre para Milton Hobus, conforme também foi antecipado pelo blog, chegar à proa pessedista em Santa Catarina.


Na base

Deputado Vicente Caropreso assumiu, pela primeira vez de viva voz, durante conversa com o colunista, que está na base do governo Moisés da Silva. O tucano já se considera aliado, declarou que votará com o Centro Administrativo e que está engajado numa nova mentalidade, um novo viés para efetivamente mudar a prática política.


Contrariedade

O posicionamento de Caropreso contraria substancialmente o PSDB. De alguma maneira, o tucanato quer manter certa equidistância de Moisés e sua administração. Só que o parlamentar fala com autoridade de quem foi o mais votado do PSDB em 2018.


Anemia

O partido tinha quatro deputados estaduais e ficou com dois. O segundo mais votado foi Marcos Vieira, que era presidente estadual do PSDB, sigla que também contava com dois senadores e ficou sem nenhum. Tinha dois deputados federais e manteve apenas uma cadeira.


Controle

Contexto no qual justamente o federal que não se reelegeu ficou com o comando do partido. É um excelente quadro, só que está sem mandato. E foi escolhido por Vieira para que ele continue controlando os destinos da legenda.


Voo solo

Vicente Caropreso deixa muito claro seu descontentamento. Ele não quer falar sobre sair ou não do PSDB, mas está buscando seu caminho próprio em termos de atuação parlamentar e posicionamento político.