Aqui, não!

Ministério Público Federal de Santa Catarina e a Operação Alcatraz

Por Prisco Paraiso 29/07/2019 - 11:27 hs

O Ministério Público Federal de Santa Catarina emitiu contundente, incisivo parecer contrário à suspensão das investigações relativas à Operação Alcatraz. A Procuradoria manifestou-se por solicitação da 1ª Vara da Justiça Federal da Capital depois da canetada do presidente do STF, Dias Toffoli, que mandou suspender todas as investigações de combate à corrupção baseadas em dados do Coaf e da Receita Federal sem autorização judicial específica. 

Os procuradores que assinam o despacho classificaram a hipótese de suspensão dos trabalhos investigativos, no âmbito da Alcatraz, de descabida. “A investigação realizada nos presentes autos não se enquadra no paradigma invocado pelo ministro presidente do Supremo Tribunal Federal nem nos termos da decisão proferida por ele.”

O MPF também é contrário aos pedidos de soltura dos investigados. O posicionamento firme, cristalino, certamente dará lastro à juíza Janaína Cassol, que decidirá, em primeira instância, se as investigações devem ou não prosseguir e se os detidos temporariamente continuarão ou não atrás das grades. 


Time

Os componentes da força-tarefa do Ministério Público Federal em Santa Catarina que conduzem as investigações relacionadas à Operação Alcatraz e que assinaram o parecer enviado à Justiça Federal são os procuradores da República Alisson Campos (coordenador), Lucas Aguillar Sette, Rodrigo Lima e Mário Ghannage Barbosa.

Supermercados

As vendas do setor supermercadista catarinense registraram um resultado positivo no primeiro semestre de 2019, com 1,08% superior ao mesmo período de 2018.


Mensal

Os índices foram apurados na pesquisa mensal do Termômetro de Vendas, realizada pela Associação Catarinense de Supermercados (Acats). Participaram da pesquisa empresas de todos os portes e regiões catarinenses, sendo que os dados já foram deflacionados pelo IPCA. As empresas participantes da pesquisa têm o perfil de loja clássica de supermercado, não estando incluídos os desempenhos de lojas no formato de atacarejo.


Roteiro e recursos

Vice-líder do partido do PSL na Câmara dos Deputados, o deputado Daniel Freitas cumpre roteiro para entrega de emendas às prefeituras da região Sul esta semana.  “Mesmo antes de assumir o mandato, fizemos um trabalho de articulação para que, no Congresso, pudéssemos ser o canal de comunicação dos Municípios e do Estado com o Governo Federal. Estou muito feliz de voltar para a base apresentando um resultado tão expressivo”, explica o Deputado.

Romaria

Membro da comissão mais importante da Câmara, a CCJ, Daniel Freitas recebe diariamente prefeitos e vereadores em busca de recursos.


Bolada

Deputados federais e senadores já gastaram, este ano, R$ 10 milhões com a manutenção de seus escritórios regionais. Todo o custo com alugueis, despesas como água, energia, internet e telefone para “atender as bases”, por exemplo, é pago com dinheiro público. Sai do chamado cotão a que todo parlamentar tem direito para ser reembolsado de todas as despesas. Privilégio pouco é bobagem. 


Municipalismo

Nesta Terça-feira, a Fecam lança oficialmente a programação da 17ª edição do Congresso de Prefeitos. A apresentação das novidades ocorre às 19 horas, na sede da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), no bairro Agronômica, em Florianópolis, com a presença dos gestores das prefeituras catarinenses, lideranças políticas, parceiros, patrocinadores e profissionais da imprensa.