Gean indiciado

Por Prisco Paraiso 09/12/2019 - 11:33 hs

A Polícia Federal indiciou o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, na Operação Chabu. Segundo as investigações, ele foi enquadrado por supostos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e o de embaraçar investigação. Outras 17 pessoas forma indiciadas.

Gean chegou a passar 12 horas detido na Superintendência da PF, na Capital, quando a operação ganhou as ruas, no dia 18 de junho deste ano. O prefeito também foi afastado temporariamente do cargo por ordem da Justiça Federal logo em seguida. Depois de alguns dias, conseguiu retornar às funções.

No sábado, Gean Loureiro recebeu a imprensa sem seu gabinete para falar de seu indiciamento que, além das questões judiciais, pode trazer desdobramentos políticos e eleitorais.

Recém filiado ao DEM, Gean trabalha freneticamente para buscar a reeleição. A partir do indiciamento pela PF, agora o inquérito será encaminhado ao Ministério Público Federal, a quem caberá denunciar ou não o prefeito à Justiça.

Contraponto

No fim de semana, Gean Loureiro se mostrou profundamente contrariado no contatos com os jornalistas, reiterando que não há qualquer prova contra ele. Gean emitiu uma nota, distribuída ainda na manhã de sábado.

FRASE

“Fato é que a operação encerrou e como esperado estou indiciado por crimes que até agora não sei quais são ou o que eu ganharia com eles. De uma certa forma, traz alívio para mim e para minha família, pois agora sei que, de fato, foi um grande absurdo tudo que fizeram naquele dia. Felizmente o processo pode avançar agora e me adiantarei sempre para responder qualquer questionamento e finalizar de uma vez essa tortura,” diz trecho da nota oficial assinada pelo prefeito da Capital.

Proximidade

Dois secretários da gestão Gean Loureiro em Florianópolis também foram indiciados no âmbito da Operação Chabu (deflagrada para desbaratar suposto esquema de vazamento antecipado de ações policiais, corrupção ativa e passiva e outros crimes): Alceu Pinto Oliveira, ex-secretário de Estado da Segurança Pública e hoje respondendo por pasta equivalente no município de Florianópolis; e Constâncio Maciel, secretário da Fazenda que já desempenhou outras funções estratégicas na prefeitura da Capital durante a gestão de Dário Berger.

Neotucano

A filiação de Gelson Merísio ao PSDB foi assinada sábado, no congresso nacional da sigla, que aconteceu em Brasília e reuniu grandes autoridades e tucanos de todas as partes do país.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina recebeu as boas-vindas da deputada federal e presidente da sigla catarinense, Geovania de Sá, do presidente em âmbito nacional, Bruno Arajújo, do governador de São Paulo, João Dória, do ex-senador Dalírio Beber e de outros nomes do tucanato.

Interatividade

Pela primeira vez no Brasil um partido fez uma consulta pública online para construir um documento único com suas posições, que servirá de diretriz para o partido. E é por isso que estão juntos. Discutem os temas mais importantes para a atualidade brasileira.