Correios, um desserviço em meio a crise

Enquanto a venda online cresce, as entregas no Brasil sofrem com o velho monopólio

Por Jacson Carvalho 14/04/2020 - 09:35 hs

Fadado ao fracasso os Correios no Brasil continuam colaborando para o desserviço. Em momentos em que toda população fala em se unir, ajudar a superar a crise tem uma instituição arcaica que continua zombando do monopólio estatal e fazendo o que quer com o país. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, com a crise do Coronavírus as vendas aumentaram cerca de 40%. Nem precisa pesquisa publicada para entender que enquanto as lojas físicas fecham, as vendas online aumentam. Aliás, é basicamente o único meio para poder sobreviver à crise, já que não temos previsão para o fim disto tudo.

 

Essa instituição que continua fracassando com as entregas, zomba da cara do brasileiro e deixam as empresas sem ação em plena crise, não deveria ter o monopólio do serviço.

 

Minha opinião é que leiloam esse serviço o quanto antes, um leilão particionado, que cada estado tenha sua franquia, e não novamente cometer o erro de vender apenas para uma empresa. No mínimo cada estado deve ter duas empresas responsáveis pela entrega, que dê a opção ao usuário escolher quem presta o melhor serviço. Em cidades menores onde não são atrativos para empresas privadas, criam regras em que o contemplado se obrigue a prestar serviços e de qualidade.

 

Já passou do tempo! Triste realidade.