Direto de resposta à coluna publicada sobre os Correios

Por Jacson Carvalho 17/04/2020 - 11:51 hs

Na semana passada publiquei nesta coluna uma crítica aos serviços dos correios no Brasil. Como se trata de uma coluna, no qual é comum o posicionamento do colunista e não corresponde a opinião do jornal, publiquei minha opinião pessoal. 

Porém como jornalista formado e entendendo que todos tem o direito de resposta publico na íntegra a resposta.

Lembrando que qualquer julgamento é feito por parte do leitor.

Segue:

Na última terça-feira (14), o portal Agora Joinville publicou o artigo "Correios, um desserviço em meio à crise", de Jacson Carvalho, que traz informações equivocadas com relação aos serviços prestados pelos Correios.

Primeiramente, cabe esclarecer que os Correios estão seguindo a determinação do Decreto nº 10.282/2020 da Presidência da República, que define os serviços postais como essenciais, atentos à proteção de empregados e clientes, com protocolos operacionais e profiláticos já disseminados. A maioria das agências está aberta para atendimento ao público, algumas em horário diferenciado. As entregas estão ocorrendo com prazo ampliado para alguns dos serviços, sem afetar a qualidade, em função da capilaridade da rede de atendimento da estatal.

Os Correios detém o monopólio dos serviços postais de correspondência, em contrapartida à presença e atuação em todo o território nacional. A empresa está em mais de 5.500 municípios brasileiros e em 60% deles é a única representante do Estado. Em todo o país, a qualidade do atendimento e dos serviços dos Correios é garantida por conta do segmento de encomendas, que é concorrencial, e do desempenho financeiro das poucas unidades lucrativas.

O segmento de encomendas não faz parte do monopólio postal. No Brasil, hoje, há mais de 200 operadores, que vão desde empresas mundialmente conhecidas até pequenas startups.

Os Correios entregam, diariamente, mais de 20 milhões de objetos postais; deste total, 1 milhão de encomendas, em todo o país. Em 2019, a empresa alcançou os melhores índices de qualidade operacional dos últimos 13 anos, com 98% de encomendas entregues no prazo. Tal eficiência foi atestada, inclusive, pelo Tribunal de Contas da União, que em relatório emitido este ano apontou a considerável evolução da qualidade dos serviços prestados pela estatal.

Vale ressaltar que os Correios são independentes dos recursos do Tesouro Nacional e se mantêm com receitas próprias, geradas por suas atividades, que abrangem também a oferta de serviços de logística integrada, dentre outros.

A missão dos Correios é aproximar pessoas, negócios e instituições. É encurtar distâncias, facilitar tarefas, trazer maior conveniência ao dia a dia do cidadão. Em tempos difíceis como vivemos agora, nosso trabalho é ainda mais importante para a sociedade. Certos de que esse momento de adversidade vai passar em breve, os Correios vão continuar trabalhando para oferecer ao Brasil um serviço cada vez melhor.

Assessoria de Imprensa

Superintendência Estadual de Santa Catarina

imprensasc@correios.com.br