O que é Intraempreendedorismo?

A forma de empreender dentro dos limites da organização

Por Everton Schreiner 23/07/2020 - 15:06 hs

O avanço tecnológico vem trazendo à economia grandes benefícios, contribuindo para o seu desenvolvimento. Pouco a pouco as automatizações ganham mais espaços em indústrias, serviços e comércios, aumentando, assim, seu crescimento. Por outro lado, muitas funções são realizadas por colaboradores das empresas e cada um possui sua peculiaridade. Essa peculiaridade difere uns dos outros mantendo a sua individualidade.

É comum ouvir ou até mesmo ler uma afirmação utilizada com frequência: as pessoas são contratadas pelo seu perfil técnico, mas demitidas por seu perfil comportamental. O modo de como responder às ações do dia a dia implica diretamente no seu crescimento hierárquico na empresa ou, em outros casos, em uma possível demissão. O perfil comportamental dos colaboradores é de grande influência dentro de uma organização, independente de seu porte.


Porém, entre todos os perfis existentes dentro de uma organização, existe aquele que vem ser um dos maiores, mas muitas vezes, reprimido, deixado de lado e até mesmo não sendo reconhecido de maneira correta por seus superiores. Esse colaborador atua como um intraempreendedor.


A palavra intraempreendedorismo foi utilizada pela primeira vez em 1985, por Gifford Pinchot III, para descrever um colaborador que atua de maneira empreendedora dentro de uma organização e seus limites. Em outras palavras, esse colaborador cuida da empresa como se fosse proprietário da mesma. Essa prática realizada pelos que carregam esse sentimento de propriedade se resume em tomar direções que deixem a empresa em perfeita atuação, para assim estar evoluindo cada vez mais em seu nicho de mercado.


Mas não apenas de lados positivos é composto o intraempreendedorismo. Por ser aplicado de maneira interna dentro de uma organização já existente, o estímulo para a continuidade desse comportamento vem de seus gestores e superiores, podendo ser reconhecimento, aumento de salário, liberdade criativa, aceitação de sugestões, entre outros.


Esse incentivo de gestores para com os colaboradores intraempreendedores faz aumentar cada vez mais suas características de proatividade, criatividade, dedicação, produtividade, persistência, entre outras que são essenciais para o bom funcionamento da organização.


Um profissional intraempreendedor é importante para uma companhia já que busca resolver os problemas visando a melhor solução para saúde e bem estar da organização, aumentando sua produtividade e engajamento os demais funcionários. É verdade que um cachorro com muitos donos morre de fome, mas aqueles que não são donos e sentem obrigação de cuidar do cachorro jamais irão deixar que ele passe fome. O crescimento de uma empresa não é apenas em vendas e produção, mas realizar isso da melhor forma, com melhores funcionários que sentem a obrigação de fazer a companhia crescer, e cresçam junto com ela.