As armadilhas do desenvolvimento pessoal

As armadilhas que impedem o seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Por Everton Schreiner 10/09/2020 - 10:05 hs

Indiferente da época seja ela atual ou passada pelo menos uma vez em algum momento da vida de um indivíduo ocorreu o pensamento de desenvolvimento pessoal e/ou profissional.

Desenvolver um hábito saudável, iniciar o aprendizado de uma nova língua, crescer dentro da companhia em que trabalha ou até mesmo iniciar a sua própria companhia. São inúmeros casos e situações dos mais variados que existem.

Porém a realização desses pensamentos a algo totalmente diferente do que apenas a sua criação mental. A sua realização vai exigir que ocorra uma ação tendo como o resultado seu desenvolvimento, ou a diminuição da distância que se encontra.

Em contra partida, existe determinadas "armadilhas" que se encontram no meio do caminho, impedindo assim a continuação e até mesmo o início de um desenvolvimento pessoal e/ou profissional.

A primeira armadilha é a arrogância e prepotência. Afirmar para si mesmo que tem capacidade física ou intelectual de realizar algo que não pode. Diz ser um ótimo administrador mas sua empresa está quebrada, é um ótimo pai ou mãe porém não tem tempo para seus filhos. Admitir suas próprias falhas mostra consciência do que realmente necessita ser melhorado.

A segunda armadilha é a vaidade. Essa armadilha pode ser descrita da seguinte forma: pessoas que compram coisas que não precisam, com o dinheiro que não tem, para impressionar pessoas que não gostam. As pessoas presas pela armadilha da vaidade são escravas da opinião alheia, onde deixam de viver por si para viver impressionando os demais. Cuidar do corpo e da aparência não mostra sinal de vaidade quando o objetivo é buscar estar em paz consigo mesmo indiferente do que os outros pensam, e não o contrário.

O atalho é a terceira armadilha. Um instrumento para a perda de tempo e geração de frustração quando reconhecido que não irá funcionar, não existe fórmula mágica. Um trabalhador que deseja enriquecer e melhorar a sua qualidade de vida, o seu método é jogar na loteria, acertar o "pulo do gato". Ver a receita de uma bebida milagrosa que causa o emagrecimento, mas não pratica exercícios frequentemente nem mantém uma alimentação saudável. Se o atalho fosse bom já teria se tornado caminho, se o atalho fosse seguro todos já teriam andado por ele.

A quarta e última armadilha é a zona de conforto. Essa armadilha em especial mostra a criatividade do indivíduo em criar desculpa para procrastinar alguma tarefa, hábito ou compromisso. A zona de conforto é como uma areia movediça, quanto mais tempo permanecer dentro, mais difícil será para sair.

No decorrer do desenvolvimento não é errado que ocorra a situação de cair em alguma armadilha, o erro se encontra em se manter preso ao que lhe prende, deixado o desenvolvimento parado e sua vida regredindo.

"Se você vai renunciar algo, renuncie ao medo, preguiça, desculpas e más energias que você mesmo cria."
Desconhecido