Na Argentina, Vinicius Lummertz inicia ações para atrair turistas estrangeiros

Uma das apostas do ministro catarinense recém empossado é reduzir a burocracia para facilitar o turismo internacional

Por RCN/Adori SC 18/04/2018 - 09:35 hs

Na primeira viagem ao exterior como ministro do Turismo, o catarinense Vinicius Lummertz desenvolveu ações para atrair turistas estrangeiros ao Brasil, "que será o tom do nosso trabalho no Ministério", segundo ele. Na Argentina, Lummertz participou do encontro de ministros do Turismo do G-20 e da 18ª Cúpula do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), em Buenos Aires. Da agenda consta ainda audiência com o presidente Maurício Macri, para tratar de ações conjuntas dos dois países para atrair principalmente chineses ao Brasil. Depois, o ministro do Turismo segue para Roma, na Itália. 

Na reunião do G-20, Vinicius Lummertz se encontrou nesta terça-feira (17) com o ministro do Turismo da Índia, Alphons Joseph Kannanthanam, para apresentar as potencialidades do Brasil e o interesse em receber mais turistas da Índia em território nacional. A Índia envia, anualmente, cerca de 34 milhões de turistas ao mundo, porém o Brasil recebe apenas 23 mil.

"Temos que reduzir a burocracia para atrair mais turistas para nosso país. Hoje, se um brasileiro quiser visitar a Índia já pode obter o visto de forma eletrônica, porém o inverso não funciona. Para o indiano visitar o Brasil, ele ainda precisa se deslocar até a Embaixada para solicitar o visto. O que queremos é eliminar essa barreira. Faremos o pleito ao Ministério de Relações Exteriores para que esse processo eletrônico seja recíproco e, com isso, eliminaremos uma barreira para atração desses visitantes", afirmou o ministro brasileiro.

Lummertz sugeriu ao indiano um outro encontro entre as duas partes, desta vez em São Paulo. "Todos os que estão aqui sabem que o turismo será a grande alavanca de empregos nessa aceleração do desenvolvimento das novas tecnologias. Dentro desse quadro, é preciso avançar e buscar parcerias para mover grandes fluxos, em especial entre os países que têm grande potencial a mostrar e mercado para conhecer novos destinos", resumiu o ministro.

 

Leia as últimas notícias de Joinville e região no AJ