Em coletiva, prefeito Udo divulga situação do município em meio à greve dos caminhoneiros

Na rede pública de ensino, dos 17 mil alunos matriculados, 6.500 não compareceram às aulas

Por Sabrina Quariniri 28/05/2018 - 11:29 hs
Foto: Jacson Carvalho/Agora Joinville

 

Em coletiva de imprensa, na manhã desta segunda-feira (28), o prefeito Udo Döhler afirmou que há um comitê interno de crise que monitora 24 horas os efeitos da paralisação dos caminhoneiros que atinge todo o Brasil. Nos próximos três dias, de acordo com o prefeito, o município manterá os atendimentos normalmente, mas reuniões serão realizadas diariamente para monitorar as necessidades.

“As vias de Santa Catarina continuam bloqueadas e isso nos preocupa. Se não tiver mudança no quadro [da greve] o município terá de decretar estado de emergência”, disse o prefeito.

O prefeito de Joinville afirmou que todos os servidores compareceram ao trabalho nesta segunda-feira, porém, na rede municipal de ensino, de 17 mil alunos matriculados, 6.500 não compareceram às aulas. Ele afirma que as aulas estão sendo ministradas normalmente, apenas por falta de hortifruti e granjeiros os cardápios foram readequados.

“Há modificação nos cardápios, eles serão readequados, mas não faltará merenda”, garantiu.

Creches: dos 7 mil alunos matriculados, 1.600 faltaram;

Pré-escolas: dos 12 mil alunos matriculados, 1.950 faltaram;

Séries iniciais: dos 22 mil alunos matriculados, 1.600 faltaram;

Séries finais: dos 30 mil alunos matriculados, 1.300 faltaram.

De acordo com o prefeito, algumas medidas paliativas estão sendo tomadas, como escoltas para venda de alguns insumos nas áreas de saúde e educação. Nesta manhã saiu um caminhão de combustível de uma distribuidora de Guaramirim para um dos postos do município que irão reabastecer carros da área da saúde e educação.

Precaução

Por precaução, a prefeitura implantou medida de contenção dos usos dos veículos em 50%, para que sejam priorizados atendimentos mais emergenciais. O Município também cortou momentaneamente as diárias. Os eventos oficiais também estão cancelados preventivamente.

Transporte coletivo

Ontem, o prefeito Udo Döhler se reuniu com representantes das empresas de ônibus da cidade. De acordo com ele, o transporte está segurado até a próxima quinta-feira (31), porém, os horários serão reajustados, pois como algumas empresas entrarão de férias, por conta da greve, serão colocados horários reduzidos de ônibus.

Hemosc

Devido ao baixo estoque, a Secretaria da Saúde de Joinville solicita apoio de voluntários para doar sangue ao Hemocentro Regional de Joinville. A unidade ajuda no abastecimento dos pacientes internados no Hospital Municipal São José.

O doador deve apresentar documento de identificação com foto, estar bem de saúde, ter ingerido alimentos leves nas últimas quatro horas que antecedem a doação, e não ter feito cirurgia recentemente, assim como não ter realizado tatuagem nos últimos seis meses. O doador passará por uma triagem e será feita a coleta.

A idade para doar sangue é entre 16 e 69 anos, sendo que os menores de 18 anos devem ser acompanhados pelo responsável legal. No caso de uma primeira doação, o limite de idade é de 60 anos.

O Hemocentro Regional de Joinville fica na Avenida Getúlio Vargas, 198, Anita Garibaldi. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7 às 18h15, sem fechar para o almoço.

Leia as últimas notícias de Joinville e região no AJ