Em nove dias, Procon catarinense recebe 99 reclamações por preços abusivos

Em Joinville um posto no bairro Vila Nova foi autuado por cobrar preço abusivo nos combustíveis

Por Redação Agora Joinville 30/05/2018 - 16:19 hs
Foto: Jeferson Baldo / Secom

O Procon de Santa Catarina contabiliza 99 denúncias por preços abusivos devido a greve dos caminhoneiros, que nesta terça-feira (29), completa nove dias. Destas reclamações feitas pelo telefone 151, 77 foram de combustível, 13 de supermercados, seis de gás de cozinha (Gás Liquefeito do Petróleo, GLP) e três de outros produtos ou serviços em todo o estado.

Em Joinville, o Procon, em ação conjunta com a Polícia Civil, fechou temporariamente um posto de combustíveis que alterou o preço da gasolina de R$ 3,899 para R$ 4,999. O mesmo foi reaberto posteriormente, após regularização.

Ao longo do dia desta quarta-feira (30) foi retomado o reabastecimento dos postos em Joinville. O Procon fiscalizou dezenas de postos e verificou que aqueles que têm combustível à venda não estão cometendo nenhum abuso. Mas, ainda há vários sem combustível. 

Neste feriado de Corpus Christi (31), o Procon vai continuar atuando na feslicalização, a fim de evitar eventuais práticas abusivas.

Ações

O diretor do Procon-SC, Michael da Silva, relatou que na última sexta-feira (25), se reuniu com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais da Grande Florianópolis (Sindópolis), para que seja inibido qualquer reajuste no preço do combustível quando reiniciar o reabastecimento na região. O Procon/SC também emitiu nota ao Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina autorizando os estabelecimentos a limitarem a quantidade de litro de combustível por cliente, visando atender o maior número de consumidores.

Em conjunto com a Associação Catarinense de Supermercados (Acats), ainda na última quinta-feira (24), o Procon/SC emitiu recomendação técnica aos estabelecimentos comerciais, informando ser possível limitar a quantidade de produtos por consumidor frente aos atuais acontecimentos, desde que tenha a informação clara e precisa e que não haja aumento de preço.

Ainda devido ao elevado número de reclamações, quanto ao aumento do GLP, o Procon/SC emitiu ofício circular aos Procons Municipais, para que realizem levantamento e atos fiscalizatórios sobre a venda do gás.

Como denunciar

Para denunciar o consumidor pode ligar para o telefone 151 do Procon estadual, pelo site www.procon.sc.gov.br ou ainda em um dos 95 Procons municipais.

Localização

O Procon Joinville funciona na R. Saguaçú, 265, Saguaçu, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.