Alunos da rede municipal de Joinville participam da seletiva para olimpíadas internacionais de astronomia

Uma dos alunos destaques em Joinville é Fernanda, apaixonada por astronomia desde os nove anos, ela está apenas no 9º ano da Escola Municipal Valentim João da Rocha

Por Redação Agora Joinville 18/08/2018 - 12:18 hs
Foto: Divulgação
 Alunos da rede municipal de Joinville participam da seletiva para olimpíadas internacionais de astronomia
Estudante Fernanda Girardi de Melo, aluna do 9º ano da Escola Municipal Valentim João da Rocha

Alunos de escolas da rede municipal de Joinville estão entre os convocados para disputar vaga na equipe que vai representar o Brasil na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica - IOAA (sigla em inglês) e na Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica - OLAA.

Os destaque estudam nas escolas municipais Governador Pedro Ivo Campo, Pastor Hans Müller, Professor Oswaldo Cabral, Prefeito Baltasar Buschle, Avelino Marcante, Valentim João da Rocha, Vereador Curt Alvino Monich e Escola Agrícola Municipal Carlos Heins Funke. 

A estudante Fernanda Girardi de Melo, aluna do 9º ano da Escola Municipal Valentim João da Rocha, no bairro Vila Nova, está entre os 38 estudantes de escolas públicas e particulares de Joinville que vão disputar uma vaga para a equipe que representará o Brasil nos dois eventos internacionais.

Aficionada por astronomia desde os nove anos de idade, Fernanda foi classificada por seu bom desempenho na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) deste ano, onde obteve nota nove. “Era o meu sonho participar da OBA desde que eu estava no quarto ano. Meu pai me deu alguns livros e começou a me mostrar coisas de astronomia. Eu me interessei pelo assunto e comecei a pesquisar”, conta Fernanda.

Desde então, a adolescente coleciona livros e dedica boa parte do seu tempo à pesquisa sobre astronomia. Em 2017, participou pela primeira vez da OBA e, para a edição deste ano, intensificou sua preparação. 

Para a professora de geografia, Claudia Pinheiro Guimarães, a OBA representa um incentivo e uma nova oportunidade para os 197 alunos dos oitavos e nonos anos da escola, que participaram desta edição da olimpíada. 

E ela justifica: “É um desafio e uma oportunidade para que eles conheçam novas formas de estudo, para que vivenciem essa nova experiência de se projetarem e se sentirem capazes”.

Para as provas da IOAA e da OLAA, a rotina de estudos de Fernanda inclui a resolução de exercícios e testes simulados propostos pelo aplicativo oficial do campeonato, apoio dos tutores por meio de sistema on line, além do trabalho em sala de aula e com os grupos de estudo da escola.

A primeira etapa das provas para a seletiva das olimpíadas internacionais acontece no dia 9 de setembro. O teste é realizado por meio de uma plataforma on line. Depois dele, ainda haverá outras três provas. Não há data prevista para a divulgação do resultado. 

Quanto à expectativa para o resultado, Fernanda afirma: “Espero me classificar. É uma oportunidade muito grande e, como diz a minha mãe, se eu for classificada, já estarei com um dedinho na Nasa”.