Carlos Moisés da Silva é empossado governador de Santa Catarina

Diminuição da máquina pública, transparência e combate à corrupção são algumas das prioridades apontadas pelo novo governo estadual


Ao proferir o juramento durante sessão solene realizada nesta terça-feira (1), no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado (Alesc), Carlos Moisés da Silva (PSL) e Daniela Cristina Reinehr (PSL), foram empossados, respectivamente, como governador e vice-governadora de Santa Catarina. A solenidade, comandada pelo presidente do Parlamento estadual, deputado Silvio Dreveck (PP), contou com a presença do chefe do Poder Judiciário, desembargador Rodrigo Collaço; do procurador-geral de Justiça, Sandro Neis; e do agora ex-governador Eduardo Pinho Moreira.

Durante a sessão, Pinho Moreira fez um discurso de despedida, destacando pontos que considerou como avanços importantes nos cerca de dez meses em que governou o Estado. O ex-governador citou a redução do déficit das contas públicas de R$ 2 bilhões para R$ 500 milhões, sem que houvesse atraso no pagamento dos salários dos servidores. Ele apontou também melhorias na saúde pública e a redução nos índices de criminalidade.

Novo governo 

Num discurso que durou cerca de dez minutos, Carlos Moisés da Silva reafirmou compromissos de campanha. Disse que pretende manter um governo enxuto, conduzido por técnicos e especialistas nos cargos de primeiro escalão. Ele também ressaltou que a atenção estará voltada à políticas públicas mais adequadas ao funcionamento do Estado, o que implica numa maior eficiência na entrega dos serviços necessários à população. Fazer "mais com menos", disse ele, prometendo uma nova forma de administrar o Estado, correspondendo à expectativa dos catarinenses em relação ao governo Moisés e Daniela.

Moisés apontou ainda como prioridade o combate à corrupção e o aumento da transparência. Ele reconheceu a necessidade de fazer ajustes na folha de pagamento e de equacionar problemas na Previdência estadual. Outro desafio é aumentar a receita sem que isso signifique novos tributos. "É preciso não apenas gastar menos, mas também gastar melhor aquilo que se arrecada", disse Moisés, prometendo implementar ações para tornar a máquina pública tão eficiente quanto a iniciativa privada catarinense.

O novo governador também pretende encaminhar em seguida uma reforma Administrativa, com ajustes em diversas áreas. O foco, diz ele, será economizar recursos para ampliar as possibilidades de investimentos. 

Batismo 

Antes de deixar o Palácio Barriga Verde, por volta das 18 horas, Moisés e Daniela passaram em revista à Guarda de Honra da Polícia Militar (PM) e receberam homenagens de PMs e bombeiros militares. 

Por ser bombeiro militar da reserva, Moisés recebeu um banho de mangueira dos bombeiros que o aguardavam na frente da Assembleia Legislativa. O banho de batismo é uma tradição da corporação para todos os seus membros que são promovidos.