Manifestantes protestam contra a falta de insulina em Joinville

Há medicamentos que não são distribuídos desde janeiro

Por Redação Agora Joinville 10/04/2019 - 09:46 hs
Foto: Arquivo/ Agência Brasil

Um protesto reuniu cerca de 50 pessoas na frente da Prefeitura de Joinville contra a falta de insulina na rede de saúde. Segundo os manifestantes, há medicamentos que não são distribuídos desde janeiro. 

A Secretaria de Estado da Saúde se posicionou, por nota, disse que as insulinas Lispro, Lantus e Apidra são fornecidas por meio de uma Ação Civil Pública para diabéticos de Joinville. Ainda segundo a secretária, a insulina Lispro não está em falta e a insulina Lantus será enviada na próxima segunda-feira (15). 


Dados

Segundo a Organização Mundial de Saúde, em 2018, estima-se que para 600 mil joinvilenses, cerca de 25 mil sejam diabéticos, ou seja, 4,3% de pessoas. A doença é provocada pela elevação das taxas de açúcar no sangue, a hiperglicemia. 

O diabetes mellitus (DM), se não controlado, pode provocar disfunção e falência de vários órgãos, especialmente rins, olhos, nervos e coração. Em função das alterações provocadas pelos níveis elevados de glicose nos pequenos vasos sanguíneos, as pessoas com diabetes têm 25 vezes mais chances de desenvolver a cegueira em comparação ao resto da população.