Campanha alerta para o perigo do uso do cerol em SC

Ação teve início após morte de mulher em Florianópolis no sábado (20)

Por Redação Agora Joinville 23/07/2019 - 10:21 hs
Foto: Reprodução/ Redes Sociais
Campanha alerta para o perigo do uso do cerol em SC
Ação teve início após morte de mulher em Florianópolis no sábado (20). Foto: Divulgação

Josiane Marques, de 34 anos, morreu no início da tarde de sábado (20) após ser atingida por linha de cerol quando trafegava de moto na Via Expressa, em Florianópolis. A morte da publicitária motivou a Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina (PMRSC) lançar a campanha #NãoCorteUmaVida, que alerta sobre o perigo causado pela utilização do cerol e da linha chilena na prática de empinar pipas.

"O que a gente espera é que isso não volte a ocorrer", disse o irmão de Josiane em entrevista no domingo (21). 



Lei

A brincadeira é uma prática antiga e muito conhecida, que traz diversão. Mas, o uso do cerol, por exemplo, pode ser autuado no artigo 132 do Código Penal, já que ele expõe “a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e eminente”. A venda é proibida e deve ser denunciada. 

Em Santa Catarina, uma lei estadual proíbe a utilização de pipas ou similares equipadas com instrumentos cortantes e com linhas preparadas à base de produtos cortantes.

Em caso de flagrar alguém com linhas de cerol, é importante entrar em contato com a Polícia Militar Rodoviária pelo telefone 198.