Quer se defender, mas não gosta de arma de fogo? Conheça meios alternativos

Aparelho de choque, spray de pimenta e gengibre são alguns dos equipamentos que podem auxiliar na defesa pessoal

Por Conteúdo Publicitário 02/09/2019 - 09:39 hs
Foto: Divulgação

No primeiro semestre de 2018, Joinville registrou um aumento de uma média de cinco situações de violência contra a mulher por dia. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina e englobam estupros, tentativa de homicídio, lesão corporal e roubo. 

E ainda de acordo com a organização Mapa da Violência, o Brasil tem uma taxa de 4,8 homicídios por cada 100 mil mulheres, sendo a quinta maior do mundo em um grupo de 83 países.

Pensando nisso, métodos e utensílios que auxiliam na defesa pessoal se tornaram umas das opções mais procuradas. “Todo objetivo de defesa pessoal não é combate, não é machucar. É para se defender, mobilizar e ganhar tempo para buscar ajuda”, explica Anderson Baldo, responsável na área de vendas de artigos bélicos e defesa pessoal na Falcon Armas de Joinville

A loja atende uma demanda diária de pessoas que buscam os objetos, além de demonstrarem preocupação principalmente nas cidades grandes com o aumento da violência. “Aqui, apesar do nome da loja evidenciar o artefato da arma, também existem outros produtos que ajudam na defesa, como os sprays ou aparelhos de choque”, conta o atendente. 


Legislação

Apesar de serem produtos que atendem sem precisar de um treinamento específico, ainda são consideradas armas e possuem legislação vigente. Conheça um pouco mais sobre cada produto:


Aparelho de choque

O taser é uma arma de choque que dispara os eletrodos à distância. Esse tipo é restrito e seu porte é proibido. Mas existem também as máquinas de choque manual, que não estão previstas em lei. A compra e porte é de uso é livre. O aparelho de choque causa no agressor uma paralisação e queda, fazendo assim com que a vítima possa fugir e buscar ajuda. Para utilizá-lo é necessário estar em contato com o alvo, colocando-o diretamente sobre o corpo do outro e imobilizá-lo. 


Spray de pimenta e gengibre


O spray de pimenta também é previsto em lei, e assim, proibido. Já o que não é muito comentado é que existem também no mercado os chamados jatos de fluído imobilizante ou sprays de gengibre, que não são proibidos e possuem o mesmo efeito do spray de pimenta.

A compra do spray de gengibre é de uso livre. “Ele pode ser usado para a defesa criando um tempo suficiente para a vítima se deslocar para um local seguro”, conta Boldo. 

O spray deve ser utilizado diretamente no rosto da pessoa, pois o efeito é causar um desconforto nos olhos por tempo suficiente para a vítima correr. 


Outros

Além do spray e do aparelho de choque, que são os mais conhecidos e utilizados, existem outros artefatos que a Falcon Armas dispõe para quem procura aprender sobre a defesa pessoal, como canivetes ou cassetetes. Para adquirir esse ou outro produto, a Falcon conta com uma equipe especializada no assunto e diversos modelos. O endereço é na Rua Benjamin Constant, 2796, no bairro Costa e Silva, zona Norte de Joinville.



Veja também: