Queila Madeira inaugura primeira exposição individual em Joinville

A exposição traz em suas obras uma alusão à violência contra a mulher, desde a discriminação até o feminicídio.

Por Redação Agora Joinville / Folha Norte SC 23/01/2020 - 10:18 hs
Foto: Luciano Itaqui

A artista visual Queila Madeira abre Exposição Espelho de Vênus no Shopping Cidade das Flores nesta terça-feira, 28 de janeiro, às 19h. A exposição, que conta com a curadoria de Luciano Itaqui, traz em suas obras uma alusão à violência contra a mulher, desde a discriminação até o feminicídio. 

A abertura do evento contará com uma apresentação especial do músico Junior Gonçalves e uma Performance realizada por Nathalia Reichel. 

A Exposição Espelho de Vênus retrata a mulher e a sua luta diária contra a violência e o desrespeito. “Hoje muito mais forte e consciente de que o feminismo é um exercício diário, entrego singelamente nesta exposição um pedaço vivo da minha alma para que as pessoas percebam a importância de debater o assunto e desconstruir velhos valores para promover uma cultura de paz, amor e respeito às mulheres”, enfatiza Queila. 

Rica em técnicas, a exposição traz obras desenvolvidas em variados procedimentos, entre eles estão óleo sobre tela, óleo sobre madeira, óleo sobre vidro, pva sobre madeira e mista sobre espelho. Cerca de 16 telas, entre outras artes, farão parte do acervo que estará à disposição do público. 

A atração poderá ser conferida até o dia 28 de fevereiro no Shopping Cidade das Flores, na sala 115. A atração estará aberta de acordo com o horário de atendimento do Shopping: de segunda a sábado das 10h às 22h e aos domingos e feriados das 14h às 20h. 


Sobre a artista 

Queila Madeira é natural de Curitiba (PR), local onde está morando no momento. É formada em Design de Animação Digital na Univille e faz parte da AAPLAJ (Associação dos Artistas Plásticos de Joinville). Atualmente, a artista faz parte da Fundação Cultural do Paraná

Inspirada em suas reflexões, emoções e sensações, a artista busca referências para concretização dos seus trabalhos no que está acontecendo no mundo, nos museus, pesquisando sobre outros artistas e também nas redes sociais.  

“As reflexões que eu tenho diariamente sobre o mundo, sobre as pessoas também me inspira. Meu trabalho é muito emocional, então eu acho que vem dessa necessidade, do desejo de criar e fazer esse trabalho vir ao mundo”, afirma a artista. 

Mas é de casa que vem a principal referência e motivação da artista. Denise Simionatto, mãe de Queila, era professora e artista e sempre motivou a filha por meio de livros e do próprio exemplo diário. 


Espelho de Vênus



Onde: Shopping Cidade das Flores, sala 115

Quando: de 28 de janeiro a 28 de fevereiro

Valor: gratuito com venda de quadros