Santa Catarina fechou 24,3 mil postos de emprego formal em dezembro

Período é tradicionalmente de demissões. Apesar da queda, Santa Catarina encerrou 2019 com saldo positivo de 71.406 novas vagas

Foto: Arquivo/ AJ

Em dezembro, Santa Catarina registrou um saldo negativo de 24.316 vagas de emprego no mercado formal. O valor é a diferença entre 65.283 admissões com carteira assinada, contra 89.599 desligamentos. O mês de dezembro é tradicionalmente de números negativos já que as empresas realizam mais demissões no período.

O saldo negativo foi o maior dos últimos três anos. Em dezembro de 2018, os desligamentos superaram as contratações em -22.616 vagas, e em 2017, -22.278. Apesar da alta, o volume é menor do que o registrado no período entre 2012 e 2016, quando o saldo superou a marca negativa de -30 mil em todos os anos.

A maior queda foi no setor da indústria da transformação. No período, o saldo foi de -16.701 vagas, puxado principalmente pelo resultado do setor têxtil e vestuário (-6.416 vagas) e de madeira e mobiliário (-2.283). A administração pública (-5.755) e a construção civil (-2.863) também registraram recuo. O ponto positivo foi o comércio, com saldo positivo de 3.427 postos. 

A retração atingiu de maneira sólida os municípios que têm maior participação de PIB industrial. Blumenau possui o maior saldo negativo do período (-3.822) seguido de Brusque (-1.791), Joinville (-1.785), Jaraguá do Sul (-1.560), e Itajaí (-1.237 ). O saldo em Florianópolis foi positivo em 1.904.

Com o resultado, Santa Catarina encerrou 2019 com saldo positivo para admissões em 71.406 postos de trabalho. O Estado representa 11% de todas as vagas criadas no país que, no ano, registrou saldo positivo de 644.079, apesar do saldo negativo de -307.311 em dezembro.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia nesta sexta-feira (24).