Canil clandestino é fechado no bairro Morro do Meio, em Joinville

Ao todo, 26 cães e sete gatos foram resgatados

Por Redação Agora Joinville 18/09/2020 - 08:49 hs
Foto: Foto: Divulgação

Na manhã dessa quinta-feira (17) a Polícia Civil resgatou 26 cães e sete gatos de um canil clandestino no bairro Morro do Meio, em Joinville. O delegado P.J. da 1ª Delegacia de Polícia de Joinville recebeu uma denúncia anônima e foi ao local acompanhado do Centro de Bem-estar Animal e de voluntários da Frada (Frente de Ação pelos Direitos Animais). 

Segundo a Frada, esse canil era um dos mais antigos de Joinville. "Há anos estamos tentando retirar os animais dela, mas sempre tinha alguém que a avisava e ela "sumia" com todos", afirmaram em rede social. 

O local era utilizado para criação e reprodução de animais. A casa tinha uma estrutura montada com gaiolas para prender os animais. As condições eram precárias. 

Confira as fotos compartilhadas pela Frada em rede social: 





Leia na íntegra o depoimento da Frada: 

DESABAFO SOBRE O FECHAMENTO DO CANIL DE UMA CRIADORA DE FUNDO DE QUINTAL 

Essa Criadora de fundo de quintal, é apenas uma das muitas que existem em Joinville. 

Ela é uma das mais antigas da cidade, velha conhecida da polícia ambiental, pois já apreenderam animais silvestres em sua casa e muito conhecida da fiscalização tb.

Já registramos inúmeros BOs contra ela, denunciamos na ouvidoria e no ministério público, mas sempre alguém avisava ela tempo de deslocar os animais para outro lugar. Ela esteve na nossa mira durante anos, estávamos quase desistindo.

Maaaaassss um belo dia, apareceu um delegado que se importa de verdade com os animais, que valoriza o trabalho voluntário da proteção animal e que está sempre a disposição para ajudar.

Decidimos então tentar mais uma vez e denunciamos a criadora diretamente na delegacia do @delegadopj .

Explicamos a ele a situação, que precisava ser uma ação totalmente sigilosa, que qualquer órgão do município só deveria ser informado na hora que a ação estivesse acontecendo e que ele precisaria de um mandado para poder entrar, pois de tanto ser denunciada essa mulher já tinha as "manhas" e sabia que a polícia não poderia entrar sem isso. 

O delegado entendeu a situação e fez tudo que precisava ser feito para pegar essa mulher de surpresa.

Outros órgãos como IGP e o CBEA só foram acionados após o delegado e sua equipe entrarem na casa e constatarem a situação de maus-tratos.

Sobre a adoção desses animais.

Quando são poucos, a gente até consegue assumir e dar o melhor destino possível a eles, mas quando o Cbea se envolve, perdemos essa autonomia. Então quem quiser adotar um deles precisa ser direto com o Cbea.

Claro que a gente fica super preocupadas com as pessoas sem condições alguma, que entram em contato para adotar esses animais só por serem de raça.

Mas temos certeza que o cbea não entregará para qualquer um pois eles sabem o quanto esses animais precisam de cuidados.

Ficamos muito satisfeitas com essa ação e o delegado não deixou por menos, além de tirar os cães, desmontou a estrutura e retirou baias e grades. 🙌🙏

Muito obrigada por tudo @delegadopj e sua equipe, vcs estão fazendo a diferença. 🙌💕