Júri popular do caso Gabriella Custódio acontece amanhã (27)

Por Redação Agora Joinville 26/10/2020 - 17:24 hs
Foto: Foto: Divulgação

O júri popular que julgará o suspeito de matar a jovem Gabriella Custódio da Silva, em julho de 2019, acontece nesta terça-feira (27). O julgamento já foi adiado por duas vezes devido a pandemia do coronavírus. 

A primeira audiência do caso aconteceu no dia quatro deste mês, quando foram ouvidas 13 testemunhas indicadas pela acusação. No dia 11, 18 testemunhas arroladas pelo réu também foram ouvidas pelo juiz Gustavo Henrique Aracheski. Nesse mesmo dia, o acusado, Leonardo Natan Chaves Martins, companheiro da vítima, também foi ouvido. 

Leonardo alegou que o tiro que atingiu o peito da jovem foi acidental. No entanto, na conclusão do inquérito criminal, a Polícia Civil defendeu que trata-se de feminicídio. 

Relembre o caso

Gabriella tinha 20 anos quando foi morta com um tiro no peito. O caso aconteceu no Distrito de Pirabeiraba, zona Norte de Joinville. Ela foi levada ao pronto atendimento do Hospital Bethesda pelo companheiro, Leonardo Martins, que a colocou no porta-malas de um Chevrolet Captiva. Depois de deixá-la no local, Leonardo fugiu. 

O laudo apontou que a vítima já estava morta quando foi deixada no hospital. Câmeras filmaram o momento em que a vítima foi deixada no local. 

Dezessete dias após o ocorrido, o suspeito se apresentou à polícia. Desde então ele está preso no Presídio Regional de Joinville. A defesa já solicitou habeas corpus para que o jovem aguardasse o julgamento em liberdade, mas o pedido foi negado. 

Se condenado pelo crime de feminicídio, Leonardo deve cumprir uma pena entre 12 e 30 anos de prisão.