Gean Loureiro chama acusação de estupro de armação eleitoral

O boletim de ocorrência foi registrado em 9 de outubro

Por Redação Agora Joinville 29/10/2020 - 11:34 hs
Foto: Foto: Reprodução/ Rede Social

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, se pronunciou na manhã desta quinta-feira (29) sobre a acusação de estupro registrada em 9 de outubro por uma ex-funcionária comissionada. Em um vídeo divulgado na rede social, o prefeito chamou a acusação de armação eleitoral. Gean é candidato à reeleição.

O caso veio à tona na noite dessa quarta-feira (28). No boletim de ocorrência, a ex-servidora Rosely Rosana Ferrari Dallabona, 46 anos, alegou que os abusos começaram em 2017. Ela relatou que o prefeito entrou em uma sala em que ela estava sozinha e tentou tocou as partes íntimas dela. 

No boletim, Rosely ainda contou que em 2018 (ou final de 2017, ela não se lembra ao certo) o prefeito a trancou em uma sala e praticou conjunção carnal. Ela relatou que estava em choque e não conseguiu reagir. 

O último caso relatado aconteceu em 10/10/2019. Segundo a ex-funcionária, Loureiro a trancou na sala do Secretário de Turismo. Temendo que ele tentasse algo novamente, Rosely colocou o celular para gravar. As imagens confirmam a conjunção carnal. 

Rosely afirmou que nenhum dos atos foi consensual. 

Confira o boletim na íntegra:


Sendo prefeito, Gean tem foro privilegiado, por isso, o caso foi encaminhado diretamente ao Tribunal de Justiça. O Ministério Público foi cobrado pela Justiça para se posicionar. 

No vídeo em que falou sobre o caso, Gean chamou o caso de "uma avalanche de mentiras". Admitiu o caso extraconjugal, mas disse que teve consentimento. 

Confira na íntegra o que disse o prefeito: